L-DOPA

SOBRE A L-DOPA

A L-Dopa Publicações é uma editora curitibana independente que tem como propósito estimular a leitura e levar o letramento para todos os cantos. É uma meta ambiciosa, estamos cientes, mas na vida a gente deve tentar o que vale a pena ser feito, por mais difícil que pareça.
E já alcançamos muito. A L-Dopa surgiu em 2005 com um grupo de amigos que gostava de Noam Chomsky e que ouvia Born Against. Um livro praticamente emergiu dessa amizade: a autobiografia do historiador norte-americano Howard Zinn. Daí foi um passo para querer editar o livro e, lidando com as condições concretas e objetivas de fazer livros, veio à tona a paixão por publicar, por viver a vida da literatura.
O nome L-Dopa vem da substância ativa da dopamina, um elemento químico necessário às dinâmicas da inteligência no ser humano. Analogamente, pensamos que o objeto livro é uma espécie de catalisador de uma série de atividades culturais, fundamentais não à sobrevivência, mas à vida inteligente das pessoas. Pois, se os livros por si só apenas armazenam conhecimento, no contato com os leitores e leitoras esse pensamento cristalizado ganha vida, ele se torna sabedoria prática.
Mas ninguém vai estimular o letramento no Brasil – um país, apesar dos avanços na educação, ainda majoritariamente analfabeto – fazendo livros caros e inacessíveis, que irão se tornar meras decorações numa sala. Queremos que o livro seja utilizado. Queremos que o livro se torne um bem de consumo cotidiano. Daí nossa preferência pelo livro de bolso, a um preço acessível, para colocar a literatura ao acesso de qualquer um.
Nosso primeiro título, Você não pode ser neutro num trem em movimento, de Howard Zinn, já pauta o caminho que queremos trilhar. Publicamos livros de política, ligados a uma visão libertária do que é estar no mundo. Mas também publicamos literatura que consideramos “relevante e reveladora”, nossos dois critérios para determinar o que queremos ver com nosso nome.
Publicamos, assim, muitos clássicos, porque eles são sempre novos e “refrescantes”. Clássicos por vezes pouco conhecidos, ou ditos “alternativos”, na medida em que queremos oferecer aos leitores e leitoras algo que seja uma opção ao que já está posto.
Queremos, em suma, publicar livros que nós mesmos gostaríamos de ler. Conhecemos um pouco da nossa realidade e queremos espelhá-la, para que outros possam refletir também sobre ela; e, ao mesmo tempo, ignoramos muito do que nos cerca, de forma que, por curiosidade, queremos investigar o que há nela.
Nossos métodos são os mais práticos que conseguimos reunir e nossas metas, embora grandiosas, são positivas a ponto de abarcar diferentes correntes de interesses. Nossa pretensão é a de contribuir para o letramento e para tornar o livro um objeto de consumo corriqueiro num país famoso por sua desigualdade estrutural e que quer – mais do que isso, que precisa – se pensar e se repensar.
Queremos retomar o discurso da criatividade das mãos de uma minoria e empoderar a população com história, com filosofia, com poesia e com um diálogo que – sabemos porque também somos leitores – é possível ter com um bom livro. Esperamos que nossos livros semeiem reflexões que frutificarão num futuro que precisamos começar a criar desde já.
Enfim, isso é o que somos e essas são nossas intenções. Sabemos que nossas metas são alcançáveis com paciência, com disciplina e também com um pouco de bom humor. Mesmo que o dia em que vivamos numa sociedade de leitores esteja distante, é evidente que se trata de um objetivo positivo e é satisfatório saber que a cada dia se trabalhou um pouco para se aproximar dele.
Fica assim o nosso convite a todos e a todas para conhecerem nossos livros e nossa literatura relevante e reveladora.

SOBRE NILS SKARE

Nils Skare nasceu em Nova York em 1980. Com a família, brasileira, após um breve período de moradia na Suécia (de onde é seu avô, de mesmo nome), mudou-se para Curitiba (PR). Cursou as faculdades de Ciências Socias e de Letras na Universidade Federal do Paraná, mas abandonou os cursos antes de se formar. Publicou, contudo, mais de vinte artigos acadêmicos em revistas nacionais e internacionais, sobre tópicos como semiótica, tradução, cinema e psicanálise. Sua primeira obra de ficção, uma novela, foi publicada comercialmente em 2010, A Antibruma. A esta se seguiram outras novelas e ciclos de novelas, como A Sintaxe das Galáxias e O Caleidoscópio de Calina (livros “irmãos” que formam uma unidade conceitual). Nils Skare publicou em 2016 uma coletânea de contos chamada A Encruzilhada & outros contos. Além de obras de ficção, publicou ainda em 2016 uma antologia de ensaios, os Três Ensaios Psicanalíticos; também, trabalhando como roteirista, escreveu uma série de curtas-metragens, dos quais um já foi filmando, Castelo de Areia com direção de Mariana Starling. Nils Skare é o “ditador espiritual” da L-Dopa Publicações, que vem ajudando a consolidar desde 2005 e para a qual já traduziu mais de vinte livros, de autores consagrados como Mark Twain (O Estranho Misterioso), Charles Baudelaire (Poemas de Sedução da Carne e da Morte), Akutagawa Ryunosuke (Kappa) e August Strindberg (A Sonata dos Espectros), entre diversos outros

About L-Dopa Publicações

 

The name of our publishing house comes from the amino acid in our brains responsible for dopamine. In other words, without L-Dopa (the chemical) there would not be intellectual faculties; analogously, we intend to make of L-Dopa’s (the publishing house) books stimulants for the intellect, the imagination and the reflection of our readers.

Our motto is “relevant and revealing literature”. In this sense, we wish to offer our Portuguese-speaking public excellence in production value at an affordable price. Our overarching goal is to help promote literacy in Brazil as a means for critical and creative thinking. We truly believe in the transformative power of books. Their capacity for artistic, scientific and political actions is one of which we are always well aware. We are an autonomous, independent publishing house which strives to get to the public’s hands the best books we can manage.

L-Dopa started as the dream of a few friends who read Noam Chomsky and listened to punk rock music. We got to know the work of Howard Zinn and the translation of “You Can’t Be Neutral on a Moving Train” (his autobiography) was our first title. We then decided to invest on pocket books, and we have brought forth titles ranging from alternative classics to new local authors, from symbolist theater to anarchist masterpieces, from short-story anthologies to psychoanalytic essays.

If you are interested in copyright information, or if there is any other way in which we can help you, feel free to drop us an email in English at: ldopa@ldopa.com.br